sábado, 21 de fevereiro de 2009

DREN desmente "obrigação" dos professores em participarem no desfile de Carnaval

Notícia do "Púbico":

"A directora regional de Educação do Norte, Margarida Moreira, garantiu ontem à Lusa que nenhum professor de Paredes de Coura foi obrigado a participar no desfile de Carnaval. Sublinhou, no entanto, "que o cortejo teria forçosamente que sair à rua".
"A DREN [Direcção Regional de Educação do Norte] nunca mandou alterar uma decisão do Conselho Pedagógico do agrupamento. Apenas determinou que o cortejo teria que ser feito, fosse com os professores, fosse com os pais, fosse com a comunidade, fosse com a própria DREN", frisou Margarida Moreira[...]"

Bom jogo de palavras, para fugir ao essencial, que foi a intimação dos professores para que o desfile se realizasse, fazendo tábua rasa de uma decisão da escola. Porque não tomou, então, a DREN a iniciativa de organizar o desfile?
Do meu ponto de vista, configura uma certa falta de honestidade intelectual, de quem quer dourar a pílula, ou virar o bico ao prego.

4 comentários:

Isabel Pedrosa Pires disse...

Temos que ser solidários e mobilizar os colegas de Paredes de Coura para apresentar queixa “por abuso de poder” da Sra DREN. Ela sabe que fez asneira pois já está a desmentir, nunca poderia interferir no plano de actividades de uma Escola. Os Colegas obedeceram. Saíram acorrentados e amordaçados, mas ainda vão a tempo.
Não nos podemos deixar humilhar, é um dever cívico e de classe.


http://bilroseberloques.blogspot.com/2009/02/dren-desmente-obrigacao-dos-professores.html

João disse...

Isabel, acho que é uma decisão que só a eles cabe. Quero acreditar que o SPN lhes prestaria apoio, se decidissem avançar.
Pela minha parte, teriam toda a minha solidariedade.
Mas acho que, independentemente dos tribunais, é possível desmascarar toda esta prepotência e leviandade na opinião pública.

AnaLee disse...

João:
"falta de honestidade intelectual" é um doce epíteto, tendo em conta que se trata da MARGARIDA!
A MARGARIDA que persegue professores por contarem anedotas sobre o governo, a MARGARIDA que não sabe escrever ( basta ver aí pela blogosfgera cópias de ofícios por si enviados), a MARGARIDA que insulta professores em público, a MARGARIDA que por ser directora regional pensa que pode usar o poder sob a forma de abuso, exorbitando tudo quanto são as suas competências...
Sobre essa criatura já não há nada a dizer, há certamente ainda muito que se possa fazer!
Bom Carnaval!

João disse...

Sim, de facto é uma personagem sinistra, daquelas que, pensávamos nós, estavam remetidas para os arquivos do Salazarismo.
Infelizmente, estão a ressurgir por todo o lado. Possuem um único ideal, o de servir o poder, independentemente das consequências e é apenas por isso que são apadrinhadas.