sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Ministério Público proíbe sátira ao Magalhães no Carnaval de Torres Vedras

Notícia do "Público"

O presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras foi entrevistado ontem no "Jornal das Nove". De acordo com Carlos Miguel, a acção do Ministério Público foi desencadeada por uma denúncia e a própria procuradora ficou embaraçada quando lhe foi mostrada a "prova do crime".
O que é estranho é como se dá por adquirida uma denúncia sem se procurar confirmar ou desmentir a mesma. Não me espantava que o autor da queixa se tivesse movido por razões políticas, talvez incomodado com a sátira, mas é confrangedor que o Ministério Público mostre tamanha ingenuidade, deixando-se manipular. Parece que vivemos num país de faz-de-conta, com aprendizes de feiticeiro por todo o lado.

1 comentário:

Isabel Pedrosa Pires disse...

Este País é que parece um Carnaval cheio de palhaços.

A Justiça cada vez é menos justa e isenta e não têm vergonha de o exibir!